Era dos aplicativos: Ainda vale a pena ser taxista?

A popularização do uso dos celulares e aplicativos trouxe a facilidade de alguns serviços para nós, como é o caso das viagens mais seguras e mais baratas através dos apps. Essa constante tendência fez com que os taxistas perdessem seu espaço nas ruas e trouxe a seguinte questão: será que ainda vale a pena ser um taxista com tantos aplicativos oferecendo esse serviço?

Vantagens

Assim como todos os serviços, trabalhar como taxista terá seus pontos positivos e negativos. Vamos apontar primeiramente as vantagens, sendo uma delas o desconto para a compra de um novo veículo. Todo taxista registrado tem direito a um abatimento de taxas para comprar seu carro zero e estará pegando bem menos pelo veículo.

” 50% Dos Brasileiros Tem Direito a Isenção de Até 30% no Valor do Carro  “

Lei Pouco Conhecida Faz Erivelton Comprar Renegade por Valor de um Uno.

 

Como você já deve saber, ao começar a trabalhar para um aplicativo o motorista deve também cumprir com uma taxa por viagem para a empresa. Isto quer dizer que o lucro não é totalmente do prestador de serviços, como acontece com o taxista que fica com o lucro diário de forma integral.

” 50% Dos Brasileiros Tem Direito a Isenção de Até 30% no Valor do Carro  “

Lei Pouco Conhecida Faz Erivelton Comprar Renegade por Valor de um Uno.

 

Para quem está pensando em se tornar taxista, vale a pena mencionar uma caraterística muito importante para a profissão: o valor da praça. O termo é utilizado para mencionar o ponto fixo do táxi, pois cada vaga de veículo representa uma praça que foi anteriormente adquirida. Por isso, se o proprietário não quiser mais atuar na área, ele pode vender a sua praça de táxi e sair no lucro.

Desvantagens

Vamos entender agora os motivos elos quais pode não ser interessante se tornar um taxista, começando pelo fato de ser um serviço mais independente. Caso tenha problemas com o motorista, é difícil reportar o atendimento a alguém, enquanto isso, nos aplicativos, o usuário pode utilizar recursos como o telefone da UBER.

Uma outra características é o padrão de carro. Nem todos os proprietários de veículos podem ingressar na área, pois os automóveis seguem um padrão de cor estadual e devem ter registro de taxista. Os carros permitidos pela Uber e até por outros apps, tem os requisitos mais flexíveis.

Um outro ponto que deve ser considerado antes de começar a atuar como taxista é a autorização anual obrigatória que deve ser adquirida para que o mesmo possa circular na função. No geral, não é difícil conseguir esse documento, o problema é que o seu valor é um pouco alto, passando dos R$1.000 que devem ser cumpridos integralmente pelos taxistas.

 

O que você achou? Deixe sua opinião